Meio e Mensagem

Marshall McLuhan foi um destacado educador, intelectual, filósofo e teórico da comunicação canadense. Conhecido por vislumbrar a Internet quase trinta anos antes de ser inventada

Na década de 1960, Marshall McLuhan apresentou suas teorias, um tanto quanto visionárias, acerca das tecnologias. Para o autor, os meios tecnológicos são uma extensão do corpo humano que ampliam as capacidades do homem, ou dos próprios sistemas e instrumentos criados pelo homem, para além de si. Por exemplo: a roda seria uma extensão das pernas, a roupa seria uma extensão da pele, e etc.

Vale dizer que os próprios meios tecnológicos não se detêm em suas formas físicas, materiais. O alfabeto, que seria uma extensão da linguagem humana, neste caso, teria posteriormente sua capacidade expressiva ampliada através dos meios impressos. Meio e mensagem manifestam-se em simultâneo ­- o livro contém a palavra impressa, que contém a escrita, contendo o discurso, e assim por diante. Neste exemplo podemos entender que “o conteúdo de um meio é sempre outro meio” e nele encontramos uma mensagem.

O meio é qualquer extensão de nós mesmos, do nosso corpo ou mente ou sentidos. Noutras palavras, um meio é qualquer coisa a partir da qual surge uma mudança. Sendo assim, a mensagem não pode ser simplesmente reduzida ao conteúdo ou informação que o meio veicula, pois, desta forma, excluiria a sua mais importante característica: o poder de mudar, moldar e influir nas relações e atividades humanas. É ai que encontramos a máxima de McLuhan, sua famosa e controversa frase: “o meio é a mensagem”.

McLuhan chegou à conclusão de que só o fato de existirem aparelhos que nos deixam falar com pessoas que estão longe como um celular ou a internet hoje em dia ,que nos deixam captar momentos passados através de imagem (parada ou em movimento) como a máquina fotográfica ou a câmera de vídeo, só esse fato já pode ser considerado como mensagem, daí a expressão: “The medium is the message- O meio é a mensagem”. A forma com a mensagem é passada, isto é, o meio, é tão importante como a mensagem transmitida pelo mesmo, pois sem o meio, seria impossível transmitir a mensagem.Temos como um dos exemplos o radio que é o meio, a mensagem é a fala, sendo esta também um meio. Todos os meios, quer sejam celulares, computadores, tablets, máquina fotográfica, entre outros, são extensões do nosso corpo, mente ou sentidos: a fotografia é uma extensão da visão, a música é uma extensão da audição, a roupa é a extensão da pele e assim sucessivamente. Em conclusão:

“Os suportes da comunicação e as tecnologias são determinantes na mensagem: os conteúdos modificam-se em função dos meios que os veiculam. O meio é a mensagem porque é o meio o que modela e controla a escala e forma das associações e trabalho humanos”

Achei interessante publicar isto aqui no meu blog pois estas idéias apesar de terem sido formuladas a quase 50 anos estão valendo cada vez mais para os tempos atuais.

vestivel

Hoje está se falando , por exemplo,  em tecnologia vestível, ou seja você usar no seu corpo equipamentos e acessórios tecnológicos que permitem ao ser humano interagir cada vez mais com a informação em tempo real e de uma forma nunca antes imaginada.
Um exemplo são os relógios , pulseiras e colares inteligentes que estão sendo lançados ultimamente. Tem aquele colar que traduz entre diferentes idiomas em tempo real , aquela pulseira bluetooth que mede o seu desempenho esportivo e ainda envia mensagens de incentivo ou de alerta conforme você está fazendo as atividades físicas, os relógios da Apple ou Samgung que emitem avisos e mensagens das mais variadas e por fim os óculos de Realidade Virtual da Google ou do Facebook (Oculus Rfit) que permitem uma imersão no mundo virtual e até mesmo em alguns casos uma mistura entre o real e o virtual.

E é de tudo isto que trata este blog, minhas pesquisas de tecnologia, programação, busca por conhecimentos de novos meios e técnicas para cada dia mais avançar neste mundo de novas experiências. E muitas vezes também contestar até que ponto toda esta tecnologia vai levar o ser humano, as transformações , os diferentes pontos de vista, os desafios e os perigos do excesso de tecnologia em nossas vidas, questões de segurança e privacidade, o meio ambiente, as relações das pessoas e dos medias, enfim vamos discutir tudo que está relacionado a tecnologia mas não apenas isso.

Esse post foi publicado em editorial, idéias, marketing. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s